Dicas & Novidades

Anterior Próximo

Dicas Para Decidir O Melhor Tipo De Piso…

Dicas Para Decidir O Melhor Tipo De Piso Para Os Ambientes Da Casa

Escolher o melhor piso para os ambientes da casa não é tarefa fácil. Deve-se levar em consideração o tipo de uso em que o espaço terá. Muito importante também é...

CAIXA REDUZ JUROS E AMPLIA PRAZO DO CRÉD…

CAIXA REDUZ JUROS E AMPLIA PRAZO DO CRÉDITO A MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

A dquirir material de construção ficou ainda mais fácil!!    A Caixa já possui linhas de créditos que facilitam a compra material de construção para sua casa em diversos estabelecimentos conveniados. Ela...

Umidade? Por que?

Umidade? Por que?

  ÁGUA QUE SOBE PELAS PAREDES      • Origem: quando o terreno é muito úmido, a tendência é que a umidade acumulada seja absorvida pelo alicerce da casa e brote na...

Como pintar uma parede sozinho

Como pintar uma parede sozinho

Pintar paredes ou muros é algo que dá muito trabalho e dor de cabeça.Se você não pode contratar um pintor profissional ai vai a dica pra você. Você precisa de: Uma quantidade...

Dicas para a manutenção de seu lar

Dicas para a manutenção de seu lar

Fazer a manutenção periódica do apartamento ou da casa é essencial para que o imóvel acolha confortavelmente a família, e também evitar a desvalorização, no decorrer do tempo.  No caso de...

Dicas para uma casa mais ecológica

Dicas para uma casa mais ecológica

Como o planeta tem exigido soluções concretas para combater as intempéries climáticas que estão cada vez mais acirradas, mais que uma realidade, a casa sustentável tem se tornado uma necessidade....

Construção civil é o setor com maior rot…

Construção civil é o setor com maior rotatividade de trabalhadores

A taxa de rotatividade na construção civil é a maior de todos os setores. As demissões de trabalhadores pela própria empresa chegam a 86,2%. Os dados foram divulgados hoje (23)...

Umidade? Por que? PDF Imprimir E-mail

 

ÁGUA QUE SOBE PELAS PAREDES

     • Origem: quando o terreno é muito úmido, a tendência é que a umidade acumulada seja absorvida pelo alicerce da casa e brote na parede, formando manchas de bolor ou estufando a tinta da área próxima ao rodapé.

     • Solução: é necessário retirar o reboque de uma faixa até 50cm acima da mancha. São feitos pequenos furos a cada 10cm nos tijolos e injeta-se um produto à base de silicatos, que se infiltra na porosidade do tijolo e enrijece. Depois de seco, refaz-se o reboque, de preferência com produtos impermeabilizantes misturados à massa de cimento e areia. Se a parede for de blocos de concreto não é possível tratar definitivamente a umidade, apenas diminuí-la por curtos períodos, refazendo o reboque com argamassa impermeabilizante.

     • Prevenção: usar argamassa com impermeabilizante ou manta asfáltica em toda a extensão do alicerce. A alvenaria também deve ser assentada com argamassa impermeabilizada até a oitava fiada.     

 

CHUVA QUE ENTRA PELAS FRESTAS

    • Origem: entre o caixilho e a parede podem se formar frestas que permitem a passagem de água da chuva. A umidade se manifesta formando bolor ou estufando a tinta.

     • Solução e prevenção: a junção entre o caixilho e a parede deve ser calafetada com silicone, adesivo plástico ou poliuretano. Em geral, esses produtos oferecem embalagens próprias para a aplicação, com pequenos bicos que direcionam seu fluxo. Se a parede já está descascando é necessário raspar a tinta e repintar. Para prevenir o problema, deve-se repetir a aplicação em intervalos de um ano.

     ÁGUA QUE DESCE PELO TERRENO

     • Origem: quando o terreno é inclinado, e a casa é construída na parte mais baixa, a água da chuva desce e fica represada na parede defronte à inclinação. A tendência é que, nos meses chuvosos, o bolor brote nos dois lados da parede, mas nos meses de estiagem a área também permanece úmida.

     • Solução e prevenção: uma trincheira é a saída para tratar e evitar esse problema. Qualquer pedreiro pode fazê-la, depois que a obra estiver pronta:

          » cavar um buraco com aproximadamente 50cm de largura e profundidade, exatamente ao lado da parede em frente à inclinação;

          » forram-se a base e as laterais desse buraco com um tecido de poliéster;

          » preenche-se a metade da escavação com pedriscos de construção, e um cano de PVC, com a parte superior cheia de furinhos é colocado sobre as pedras;

          » preenche-se o resto da trincheira com pedriscos e envolve-se a parte de cima com mais tecido de poliéster, sobre o qual se coloca terra e grama. A água entrará na trincheira, cairá no cano e será levada a uma caixa de coleta de esgoto. Se a parede já estiver descascada será preciso refazer todo o reboque da área que está úmida.

     UMIDADE QUE VEM DE CIMA

     • Origem: depois de uma chuva forte, algumas telhas podem trincar e a água começa a entrar pelas rachaduras.

     • Solução: detectar todas as telhas danificadas e substituí-las (as vezes isso não é muito fácil, porque as fendas são muito pequenas; nesse caso, uma solução é trocar todas as peças de uma grande área).

     • Prevenção: não é preciso impermeabilizar os telhados, desde que se obedeça ao caimento necessário de cada telha.

     FENDAS SURGIDAS APÓS UMA REFORMA

     • Origem: a água passa pelas frestas decorrentes do serviço incorreto nas junções entre os materiais antigos e os novos (por exemplo, quando um vão de uma porta numa parede de tijolos é fechado com blocos de concreto).

     • Solução: pode-se descascar o reboque e calafetar a junção com silicone, minimizando o problema. Porém, o ideal é refazer a parte da parede afetada utilizando o mesmo material do resto da construção, aditivando a argamassa com um impermeabilizante.

     • Prevenção: calafetar, com silicone, as junções novas durante a reforma (nem sempre isso garante que as frestas não venham a surgir depois).

     ÁGUA QUE FOGE DA PISCINA

     • Origem: piscinas cuja impermeabilização original foi feita corretamente podem sofrer, posteriormente, reformas cuja execução está sujeita a problemas (por exemplo, quando o piso ao redor é erguido e a borda não é impermeabilizada, e a água passa entre os azulejos e pinga no teto da garagem).

     • Solução e prevenção: impermeabilizar o deck construído posteriormente para que a água não passe pelos azulejos. Assim, algumas fileiras do revestimento da piscina terão que ser retiradas. Sobre a argamassa deverá ser aplicado um primer, espécie de tinta espessa que prepara a superfície para receber a manta asfáltica que vem em seguida. Sobre ela aplica-se um filme de polietileno, uma proteção mecânica com cimento e areia e, finalmente, os azulejos.

     RECOMENDAÇÕES ÚTEIS

     • seguir sempre as orientações dos fabricantes e deixar que os materiais de construção (massa de assentamento e tijolo) sequem bem antes de serem cobertos;

     • todas as lajes precisam ser impermeabilizadas. Se a laje é de concreto, a impermeabilização deve ser flexível, ou seja, feita com as membranas moldadas no local, como o piche. Se a laje for pré-moldada, recomenda-se a utilização de mantas pré-fabricadas, como as asfálticas. A proteção adequada da laje requer:

          » a execução de caimento correto com argamassa em direção ao ralo ou à calha;

          » o arredondamento dos cantos vivos com argamassa;

          » estender a impermeabilização ao interior dos ralos e, caso a laje se encontre com uma parede, impermeabilizar os seus primeiros 20cm de altura;

          » proteger a camada impermeabilizante com argamassa, evitando o desgaste provocado pelos raios ultravioleta e infravermelho e trincas devidas aos movimentos normais da construção, à sua dilatação e à contração no calor e no frio e à exposição constante ao sol e às intempéries.

     • as áreas molhadas (banheiros e cozinhas) são as mais sujeitas a apresentar problemas de infiltração, cuja solução exige regularização da superfície, aplicação de manta asfáltica, proteção mecânica e recolocação do revestimento. Se o problema ainda não se deu, é recomendável uma prevenção, fazendo uma calafetação anual de bancadas de pias, vasos sanitários, banheiras e ralos, usando silicone. O local de instalação de banheiras também deve ser impermeabilizado.

No são Luiz você encontra os melhores impermeabilizantes do mercado, va em nossa loja e confira!